BragaJazz 2009

Começa na próxima quinta-feira, no Theatro Circo de Braga, a décima edição do Braga Jazz, que, este ano, traz à cidade minhota nomes como Dual Identity, Gianluigi Trovesi Sextet ou Marta Hugon.

A abertura do evento estará a cargo do Quarteto André Fernandes (composto por Mário Laginha, no piano; Nelson Cascais, no contrabaixo; Alexandre Frazão, na bateria; e André Fernandes, na guitarra), que vai a Braga apresentar o seu mais recente trabalho, Imaginário. Segue-se, no dia 6, pelas 22h00, a actuação do Steve Lehman e Rudresh Mahanthappa, líderes do quinteto Dual Identity (do qual fazem, igualmente, parte o guitarrista Liberty Ellman, o contrabaixista Matt Brewer e o baterista Damion Reid), reconhecidos pelo domínio do saxofone alto, da composição e improvisação em palco. O primeiro fim-de-semana do evento encerra sábado, dia 7 de Março, com os ritmos inesperados do sexteto de Gianluigi Trovesi, que regressa ao BragaJazz nove anos depois da sua estreia em território bracarense.

O baterista norte-americano Gerald Cleaver retoma o festival às 22h00 do dia 13, com o projecto Violet Hour, uma homenagem do baterista à vibrante cena jazzística de Detroit e aos seus grandes percussionistas Roy Brooks, Lawrence Williams e George Goldsmith. No palco principal do Theatro Circo, acompanhá-lo-ão J. D. Allen, Andrew Bishop, Chris Lightcap, Jeremy Pelt e Bem Waltzer. O término do certame faz-se dia 15 ao som do quinteto de Marta Hugon. A cantora revelação do jazz nacional vai a Braga apresentar Story Teller, o segundo álbum da sua carreira, que mistura clássicos americanos com sons mais modernos de músicos como Paul Simon, Dave Matthews ou Chico Buarque. (texto do Palco Principal)

Programação:

dia 5 de Março – André Fernandes Quarteto
Theatro Circo | Início 22:00h | 10€

Ao lado de Mário Laginha (piano), Nelson Cascais (contrabaixo) e Alexandre Frazão (bateria), ao guitarrista André Fernandes estão atribuídas as honras de aberturas do BragaJazz 2009 com a apresentação do seu mais recente trabalho intitulado Imaginário. Distinto dos seus antecessores pelo recurso à electrónica, Imaginário surge na sequência de um concerto na Culturgest que serviu de pretexto para a gravação de um novo conjunto de temas originais de entre os quais se destacam “Mini Trouper”, “Beijo de Gelo”, “Pillow Party” ou “Caixa de Madeira” e que sucedem, assim, ao projecto Cubo que, em 2007, garantiu a André Fernandes a entrada definitiva para a galeria dos grandes músicos de jazz portugueses.

dia 6 de Março – Dual Identity
Theatro Circo | Início 22:00h | 10€

Na segunda noite de BragaJazz 2009, Rudresh Mahanthappa e Steve Lehman, reconhecidos como os mais distintos nomes do saxofone alto, apresentam-se em palco com o quinteto Dual Identity, de que fazem igualmente parte o guitarrista Liberty Ellman, o contrabaixista Matt Brewer e o baterista Damion Reid. Responsáveis pela definição de muitos dos novos caminhos do jazz, os Dual Identity distinguem-se pela ligação que os cinco músicos nova-iorquinos estabelecem entre composição e improvisação e que resulta num estilo que, embora inspirado no M-Base de Greg Osby e Steve Coleman, reflecte características muito próprias.

dia 7 de Março – Gianluigi Trovesi Sextet
Theatro Circo | Início 22:00h | 10€

A fechar o primeiro fim-de-semana do certame, o veterano Gianluigi Trovesi regressa ao Braga Jazz após de nove anos preenchidos por concertos, gravações e projectos que contribuíram para a criação de um mundo musical imediatamente reconhecível e, em simultâneo, completamente original. Numa formação composta por Roberto Cecchetto (guitarra), Marco Micheli (baixo), Vittorio Marinoni (bateria), Fulvio Maras (percussão), o clarinetista Gianluigi Trovesi apresenta em Braga, desta vez no palco principal do Theatro Circo, uma das vozes que crítica e público mais associam ao conceito de “Jazz europeu”. Protagonista de um processo de reconhecimento ascendente que se iniciou nos anos 80 com a projecção internacional e se consolidou nos anos 90 com a acumulação de vários prémios, Trovesi afirma-se hoje como o italiano cuja música jazz inspirada na tradição americana evoluiu para um léxico assumidamente europeu e mediterrânico

dia 13 de Março – Gerald Cleaver’s Violet Hour
Theatro Circo | Início 22:00h | 10€

Consubstanciado numa homenagem do baterista à cidade onde nasceu e aos grandes percussionistas de Detroit (Michigan), Gerald Cleaver’s Violet Hour é o espectáculo que dá continuidade à décima edição do Festival de Jazz de Braga. A par do projecto Violet Hour, em que se faz acompanhar de J. D. Allen, Andrew Bishop, Chris Lightcap, Jeremy Pelt e Ben Waltzer, Gerald Cleaver lidera ainda as bandas “NiMbNl”, “Uncle June” e “Farmers By Nature”. A residir em Nova Iorque desde 2002, o baterista afro-americano foi nomeado no anterior à sua mudança pela edição do projecto “Adjust” para a categoria de “Melhor Gravação de Jovens Talentos” pela Associação de Jornalistas de Jazz.

dia 14 de Março – Marta Hugon Quinteto
Theatro Circo | Início 22:00h | 10€

De regresso ao jazz nacional, cabe ao quinteto de Marta Hugon a missão de encerrar o BragaJazz 2009 com o recente projecto Story Teller. Reconhecida como «uma das mais interessantes vozes do jazz português», Marta Hugon que, na circunstância, se apresenta na companhia de um quarteto de luxo traz ao palco do Theatro Circo um trabalho composto por canções diversas e imprevisíveis que vão desde os standards até ao pop rock, combinando a clareza musical com a sofisticação da linguagem jazzística para dar origem a temas como “Good Morning Heartache”, “Never Let Me Go”, “Suburbano Coração”, “Riverman” ou “The Trouble With Me Is You”. Com formação iniciada na Escola de Jazz do Hot Clube de Portugal e complementada no Conservatório de Amsterdão, Marta Hugon estreou-se a solo em 2005 com o lançamento de “Tender Trap”, trabalho que sucedeu a uma colaboração em estúdio e palco com André Fernandes.

5 Responses to “BragaJazz 2009”


  1. 1 ARNALDO VIMARANENSE 04 Março 2009 às 17:25

    programa podia ser melhor

  2. 2 Janne Ersson 14 Agosto 2009 às 13:28

    Heres the best Buddy Rich Tribute Monster Big Band in Europe. Available foor booking in 2010

  3. 3 dino rangel 06 Setembro 2009 às 01:48

    Olá,

    Eu sou guitarrista do Brasil. (Rio deJaneiro)
    Eu tenho minha página
    http://www.dinorangel.com.br
    Você pode escutar a minha música no MySpace
    http://www.myspace.com/dinorang
    e http://www.myspace.com/dinorangel

    Eu tenho esse vídeo com a minha banda:
    http://200.225.157.150/ui/show.aspx?id=91

    Minha banda é:

    Márcio Bahia – bateria – http://www.myspace.com/marciobahia
    (Marcio toca com Hermeto Pascoal e Grupo e Hamilton de Holanda Quinteto)

    Mazinho Ventura – baixo – http://www.myspace.com/mazinhoventura
    (Mazinho toca com banda Marcos Valle)

    Zé Canuto-saxofone http://www.myspace.com/zecanuto
    (Canuto toca com Gal Costa e banda de Lenine)

    Assim, se possível nós gostaríamos de tentar uma data para nosso grupo no festival do próximo ano.
    Obrigado
    Dino Rangel

  4. 4 Jonathan Kouse 13 Dezembro 2009 às 06:01

    I’m a jazz vocalist from U.S. & would like to know how I would submit promo/demo to be considered to perform @ your festival for 2011?
    Looking forward to hearing from you.
    Jonathan Kouse
    My fiancé grandmother is original from the Azores also.

  5. 5 Paços da Cultura 13 Fevereiro 2010 às 00:05

    Quinta-feira | 25 Fevereiro | 21h45 | auditório dos Paços da Cultura de S. Jõão da Madeira

    Roland Tchakounté
    African Blues [França]

    Roland Tchakounté é a prova viva de que o Blues não conhece fronteiras. Nascido nos Camarões, longe dos campos de algodão que refinou o estilo dos seus ancestrais, ele começou a aprender música com percussão e guitarra. Em seguida, aprendeu piano e harmónica de Blues. Roland Tchakounté conseguiu criar uma síntese perfeita entre as suas raízes africanas e o Blues, interpretando com singularidade um repertório de grande qualidade.
    “Waka”, lançado em Fevereiro de 2008, é o seu novo álbum, que ficou marcado por um concerto (esgotado) no New Morning, em Paris. Tchakounté não esconde sua admiração por artistas tais como a Sun House, Robert Johnson, Edmore James, Muddy Waters, John Lee Hooker, mas Ali Farka Touré é o seu verdadeiro mestre.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Translate to English

Agenda

de 5 a 14 de Março - BragaJazz 2009 +info
27 e 28 de Fev | 6 e 7 de Mar - Seia Jazz & Blues 2009 +info
11 de Março - Wayne Shorter Quartet @ Casa da Música
14 de Março - Jeffery Davis @ Casa da Música


Para mais informações sobre os Clubes de Jazz acima mencionados, confiram o post sobre Clubes de Jazz em Portugal

Sugestões ou Críticas

Qualquer dica ou sugestão que tenham, assim como críticas ao blog, por favor enviem-me um E-mail para Enviar Mail

a

Calendário

Março 2009
M T W T F S S
« Fev   Abr »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Quem me visita

Estatísticas

  • 208,921 Visitas

%d bloggers like this: