Portalegre JazzFest 2009

O VII Portalegre Jazz Fest, referência a nível nacional, realiza-se nos dias 20, 21, 27 e 28 de Fevereiro, tendo um orçamento na ordem dos «45 mil euros», disse o vereador. «Este ano, repartimos o festival [por duas sextas-feiras e sábados] para dar mais oportunidades às pessoas, para que se possam deslocar a Portalegre», explicou.

jazz-small

Pelo palco do Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre (CAEP), com uma capacidade de 486 lugares, vão passar vários nomes do jazz nacional e internacional, com actuações no grande auditório às 21:30 e no café-concerto às 23:30. «Este festival continua a apostar na produção nacional e a dar primazia à qualidade», sublinhou José Polainas.

O evento arranca com Joana Machado que, acompanhada de Afonso Pais (guitarra), Filipe Melo (piano), Bernardo Moreira (contrabaixo) e Bruno Pedroso (bateria), apresenta o seu segundo disco, «A Casa do Óscar», dedicado ao legado menos celebrizado de Tom Jobim. Na primeira noite, realiza-se ainda um café-concerto com o Trio Rodrigo Amado, enquanto que, no dia seguinte, é a vez de subir ao palco o Frederik Nordström Quintet, inspirado no jazz americano da década de 60, seguido do Trio Paulo Bandeira.

O saxofonista americano John Zorn actua na última sexta-feira do certame, acompanhado pelo brasileiro Cyro Baptista (bateria e percussão) e Sara e Maika Gomez, irmãs gémeas oriundas do País Basco (Espanha), que formam o grupo TTUKUNAK (percussão). John Zorn, segundo a organização, iniciou-se nos meandros musicais no final dos anos 70 e tem, hoje, «um dos mais ricos» mapas artísticos «do jazz contemporâneo». O saxofonista, acrescenta, «já mereceu, sem dúvida, um lugar na história do jazz».

O penúltimo dia do festival fecha com o Quarteto de Vasco Agostinho, classificado pela organização como «um dos mais interessantes grupos de jazz do panorama português». Gianluca Petrella e o seu quarteto apresentam, no último dia do festival, o seu trabalho Indigo 4, lançado em 2006 e em que os músicos procuraram a «junção entre o sentido de tradição e as exigências de um som contemporâneo».

Durante o festival, que encerra com o café-concerto do projecto Space Ensemble, decorrerá ainda a feira do disco e da revista jazz.pt e uma mostra de vinhos regionais de Portalegre. (texto do Diário Digital)

Programação:

dia 20 de Fevereiro – Joana Machado
Grande Auditório | Início 21:30h | 10€

Joana Machado iniciou cedo a sua carreira, mudando-se para Lisboa aos 17 anos, onde frequentou durante um ano o curso de canto da Academia de Amadores de Música, e mais tarde a escola de Jazz do Hot Clube de Portugal. No ano de 1999, foi referida como “Nova Voz Revelação” no evento “Novíssimos do Jazz”, durante o Festival de Jazz de Coimbra.

Em 2001 candidatou-se ao programa de Jazz e Música Contemporânea da “New School University”, em Nova Iorque, e foi admitida com uma Bolsa de Estudos. Durante a frequência do curso representou inúmeras vezes a escola, inclusive num evento de “student showcasing” no famoso clube “Birdland”, onde foi a única vocalista, cantando ao lado de artistas de renome como Joe Lovano, Jesse Davis e Jane Ira Bloom. A revista “Downbeat” de Março de 2003 mencionou-a como “uma vocalista talentosa”.

Joana Machado gravou em Janeiro de 2008 o seu segundo disco, A Casa do Óscar, um tributo ao legado menos celebrizado do Mestre Tom Jobim

Voz – Joana Machado
Guitarra – Afonso Pais
Piano – Filipe Melo
Contrabaixo – Bernardo Moreira
Bateria – Bruno Pedroso

Site Oficial
MySpace

dia 20 de Fevereiro – Quarteto de Vasco Agostinho
Café Concerto | Início 23:30h | 3€

O novo trabalho de Vasco Agostinho reúne, sob a sua direcção, músicos que partilham com ele a convicção de que, mais do que as linguagens, as estéticas, as tradições ou as modas, a música vive na tradução do íntimo de cada interveniente, seja ele músico ou ouvinte.
Por isso que este projecto assenta muito especialmente na espontaneidade como método de criação artística, com a finalidade de enriquecer cada som com um novo elemento para a teia de sensações experimentadas pelos intervenientes, tornando o concerto numa experiência única e completa, usando para isso um repertório variado que inclui não só composições originais, como também temas do cancioneiro Português, e de outras linguagens raramente incluídas no universo do Jazz.
Este é sem dúvida, pelos músicos e pela música, um dos grupos de Jazz mais interessantes do panorama Português.

Guitarra – Vasco Agostinho
Vibrafone – Jeff Davis
Contrabaixo – Demian Cabaud
Bateria – Bruno Pedroso

MySpace

dia 21 de Fevereiro – Fredrik Nordström Quintet
Grande Auditório | Início 21:30h | 10€

Inspirado no jazz americano da década de 1960, mas com uma perspectiva norte-europeia e de inquestionável modernidade, Fredrik Nordstrom impôs-se já como um dos mais interessantes saxofonistas da actualidade na variante tenor. O que é extensivo à sua actividade enquanto compositor, dada a riqueza de ideias a nível da harmonia e do ritmo que o seu quinteto vai colocando em prática.

Por alturas da edição de Live in Coimbra (Clean Feed), gravado ao vivo em 2005 na Cidade Universitária, o Fredrik Nordstrom Quintet volta a Portugal e traz consigo novos temas (alguns deles arranjos de canções da islandesa Bjork), uma mais fresca vocação para improvisar e uma segurança obtida com a rodagem feita nos últimos anos. São apenas cinco os músicos, mas a dimensão do que fazem é orquestral.

Saxofone – Fredrik Nordström
Trompete – Magnus Broo
Vibrafone – Mattias Ståhl
Contrabaixo – Ole Morten Vågan
Bateria – Fredrik Rundqvist

Site Oficial
MySpace

dia 21 de Fevereiro – Trio Paulo Bandeira
Café Concerto | Início 23:30h | 3€

Paulo Bandeira começou seus estudos Musicais aos oito anos na Filarmónica de Estarreja, onde posteriormente começou a tocar percussão. Estudou no Conservatório Regional de Aveiro, deslocando-se a Lisboa para ter aulas.
Aos 16 anos abraça a carreira profissional ingressando na Banda Sinfónica da G.N.R e simultaneamente no Conservatório Nacional, onde prosseguiu os seus estudos, tendo também estudado na escola de Jazz do Hot Club de Portugal, e ainda nos E.U.A (New York) na “Drummers Collective”, onde teve como professores Brian Kirk, Michael Lauren, Frank Kats e Bobby Sanabria. Paralelamente teve aulas privadas com Portinho, Náná Vasconcelos, Bill Stewart e Al Foster.

Bateria – Paulo Bandeira
Contrabaixo – Nélson Cascais
Guitarra – Afonso Pais

MySpace

dia 27 de Fevereiro – John Zorn | Cyro Baptista | TTUKUNAK
Grande Auditório | Início 21:30h | 15€

John Zorn, o conceituado saxofonista americano, têm uma carreira demasiado rica e versátil para se conseguir definir, podendo-se apenas traçar algumas “estradas” num mapa artístico que é um dos mais ricos do jazz contemporâneo. Oriundo de Nova Iorque, Zorn iniciou-se no final dos anos 70 nos meandros musicais, incidindo o seu olhar cirúrgico sobre o fenómeno da “improvisação musical”, o que o levou a exaustivamente compôr musica não composta e em realizar performances irrepetíveis, que devem mais no seu âmago a um John Cage que ao Free Jazz de Ornette Coleman.

Criador da prolífica e influente editora Tzadik Records, John Zorn já mereceu sem dúvida um lugar na história do Jazz, mas pela sua desconstrução do género e pela criação de um estilo anti-jazzístico, uma mistura caótica entre Música de Câmara, bandas sonoras para Desenhos Animados, Punk-Rock e simples dissonância musical, um terreno fértil para a sua talentosa neurose musical…

Cyro Baptista, o famoso baterista e percussionista brasileiro, chegou aos E. Unidos em 1980, tendo a partir daí trabalhado com diversos artistas e dançarinos, tanto em colaborações como em projectos mais pessoais (destacando-se o grupo Beat the Donkey, com o qual já lançou desde 2002 três álbuns), utilizando instrumentos dos cinco continentes, tudo misturado com o seu humor iconoclasta e a sua veia teatral, além dos seus imensos e óbvios talentos.

As Ttukunak são Sara e Maika, duas irmãs gémeas provenientes do País Basco, Espanha, que tocam um instrumento de percussão tradicional, a Txalaparta. Começaram a tocar a partir dos doze anos, tendo colaborado com diversos grupos como os Ojos de Brujo, Radio Tarifa, Arto Tunçboyaciyan, Tomás San Miguel ou Mártires del Compás, entre outros.

Saxofone – John Zorn
Bateria e percussão – Cyro Baptista
Percussão – Sara e Maika Gomez

John Zorn
Cyro Baptista
Ttukunak

dia 27 de Fevereiro – Trio Rodrigo Amado
Café Concerto | Início 23:30h | 3€

Nascido em 1964, Rodrigo Amado estuda saxofone desde os 17 anos, tendo estudado durante alguns anos na Escola de Jazz do Hot Clube e aulas particulares com diversos professores, nomeadamente os saxofonistas Carlos Martins e Jorge Reis. Na sua discografia (mais de vinte registos) conta com participações em discos de Vítor Rua, Rocky Marsiano, DJ Ride, Anabela Duarte ou Mão Morta. Realizou centenas de concertos em todo o país, tendo feito parte de formações como a Máquina do Almoço Dá Pancadas, de Flak (Rádio Macau), os Plopoplot Pot, de Nuno Rebelo (Mler Ife Dada) ou o projecto RAUM, de Paulo Duarte. Participou ainda em concertos de músicos como Jorge Palma, Xutos e Pontapés, Pop Del’Arte ou Rádio Macau.

Em Setembro de 2001 fundou a editora Clean Feed, juntamente com Pedro Costa e Carlos Costa, totalmente dedicada à edição de projectos na área do jazz contemporâneo, projecto que viria a abandonar no início de 2005. Actualmente dirige a sua própria editora, European Echoes.

Para 2009 estão previstas quatro novas edições: o segundo capítulo do trio com Kessler e Nilssen-Love, o novo registo dos Lisbon Improvisation Players, o quarteto com Taylor Ho Bynum, John Hebert e Gerald Cleaver, e a gravação do seu novo trio com Miguel Mira e Gabriel Ferrandini.

Saxofone – Rodrigo Amado
Violoncelo – Miguel Mira
Bateria – Gabriel Ferrandini

Site Oficial
MySpace

dia 28 de Fevereiro – Gianluca Petrella “Indigo 4”
Grande Auditório | Início 21:30h | 10€

Para o lançamento do seu primeiro álbum em 2006, com edição da Blue Note, Indigo 4, Gianluca Petrella e o seu quarteto procuraram a junção entre o sentido de tradição e as exigências de um som contemporâneo. Para isso, Petrella prestou grande atenção ao “Som”, e á mediação entre perspectivas de uma forma criativa.

Este quarteto procura de facto a inovação, e oportunamente, mas sem perder de vista o lado acústico e a matriz fundamental do jazz. É um grupo jovem, mas que consegue surpreender pela sua energia básica, que aliada á força impulsionadora do seu líder conta com a experiência de artistas conceituados como Paolino Dalla Porta, Fabio Accardi e Francesco Bearzatti.
Gianluca Petrella recebeu em 2005 o prémio de Melhor Músico Italiano, da revista “Top Jazz”, tendo feito história ao vencer o Prémio da Crítica da conceituada revista “Down Beat”, para o melhor jovem trombonista.

Trombone – Gianluca Petrella
Saxofone Tenor e clarinete – Francesco Bearzatti
Contrabaixo – Paolino dalla Porta
Bateria – Fabio Accardi

Site Oficial
MySpace

dia 28 de Fevereiro – Space Ensemble
Café Concerto | Início 23:30h | 3€

O projecto Space Ensemble, que tem percorrido o país musicando filmes em octeto, ataca novamente os meandros do free jazz, “desenterrando” um projecto que foi criado propositadamente para a edição do festival “Space 2005”.

Este projecto é inspirado no álbum “Spy Vs Spy” (Elektra, 1989) no qual John Zorn, Tim Berne, Mark Dresser, Michael Vatcher e Joey Baron interpretam temas de Ornette Coleman, seguindo regras e estruturas musicais por este criadas e apresentadas em álbuns como “Free Jazz (A Collective Improvisation) by the Ornette Coleman Double Quartet”.

Bateria – Gustavo Costa
Bateria – João Tiago Fernandes
Contrabaixo – Henrique Fernandes
Saxofone – João Martins
Saxofone – João Guimarães

MySpace

Anúncios

1 Response to “Portalegre JazzFest 2009”


  1. 1 Luis Serpa 22 Fevereiro 2009 às 10:54

    Não seria de todo má ideia o JazzFest ter uma forma de se reservar bilhetes online… Ou então, caso exista, seja mais acessível.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Translate to English

Agenda

de 5 a 14 de Março - BragaJazz 2009 +info
27 e 28 de Fev | 6 e 7 de Mar - Seia Jazz & Blues 2009 +info
11 de Março - Wayne Shorter Quartet @ Casa da Música
14 de Março - Jeffery Davis @ Casa da Música


Para mais informações sobre os Clubes de Jazz acima mencionados, confiram o post sobre Clubes de Jazz em Portugal

Sugestões ou Críticas

Qualquer dica ou sugestão que tenham, assim como críticas ao blog, por favor enviem-me um E-mail para Enviar Mail

a

Calendário

Fevereiro 2009
S T Q Q S S D
« Jan   Mar »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728  

Quem me visita

Estatísticas

  • 210,177 Visitas

%d bloggers like this: