11º Festival de Jazz de Valado dos Frades

O Festival de Jazz de Valado dos Frades regressou à sala que o viu nascer, agora totalmente renovada. De 10 a 19 de Abril, a Biblioteca de Instrução e Recreio de Valado dos Frades abre as portas a um cartaz com sete espectáculos com nomes consagrados do jazz internacional ao melhor da música produzida no nosso País, sem esquecer as escolas. Quinteto de Jazz de Lisboa, Miguel Martins “Kaleidoscópio”, Carlos Bica & Convidados, Combo da Academia Municipal das Artes da Nazaré, European Tuba Trio & Big Band da ESMAE e os norte-americanos Doris Cales Quartet e Triphasic são as bandas em cartaz.

Programação:

dia 10 de Abril – Quinteto de Jazz de Lisboa
Sala da BIR | Início 22:00h

O Quinteto Jazz de Lisboa foi formado em 1998 e é, desde então, um dos grupos de jazz português mais solicitado para espectáculos e que mais Cds vendeu nesta área musical. O principal motivo do êxito tem a ver com sonoridade do grupo que resulta da fusão do jazz com a música de raiz popular portuguesa e o fado. Este quinteto tem actuado por todo o país assim como em vários festivais na (Holanda, França, Brasil e Espanha). A banda tem dois Cds editados (Viragens e Coisas do Fado) e está neste momento a produzir o seu novo trabalho discográfico que será editado em Setembro de 2008. A fusão do jazz com a música de raiz popular e o fado é o projecto de música portuguesa improvisada que o Quinteto Jazz de Lisboa apresenta pelo mundo sendo, por isso um, dos embaixadores da música de qualidade que se faz em Portugal.

Ficha Técnica:
Voz – Zé Carvalho
Saxofone – Náná Sousa Dias
Piano – Emílio Robalo
Contrabaixo – Paulo Neves
Bateria – Paleka

dia 11 de Abril – Miguel Martins “Kaleidoscópio”
Sala da BIR | Início 22:00h

O trio apresentará neste concerto temas do álbum Kaleidoscópio. Miguel Martins é um dos excelentes guitarristas do nosso país, embora ainda não seja muito conhecido pelo público em geral. Com ele vêm dois dos mais conceituados músicos nacionais. A supremacia e mestria de Barretto fazem com que seja um dos músicos portugueses de jazz com maior notabilidade nacional e internacional. Reconhecido como baterista e percussionista, com passagem por distintos estilos de música e com uma versatilidade e técnica impressionantes, Salgueiro dará ritmo e alegria contagiante a este concerto.

Ficha Técnica:
Guitarra – Miguel Martins
Contrabaixo – Carlos Barretto
Bateria – José Salgueiro

dia 12 de Abril – Carlos Bica & Convidados
Sala da BIR | Início 22:00h

Ao longo do meu percurso musical tenho tido a oportunidade de tocar com músicos de diferentes nacionalidades, provenientes das mais diversas escolas e estilos musicais. Independentemente das suas qualidades individuais como instrumentistas o que desde sempre mais me surpreendeu foi a inteligência emocional que diferencia alguns desses músicos. Essa “habilidade” de contar histórias que vivem de emoções através desta matéria-prima que é o som.

Apesar da universalidade que a música possui, poder-se-á falar da existência de um “portuguesismo” na música improvisada feita em Portugal. O actual projecto musical surgiu dessa vontade de fazer nascer um colectivo musical constituído na sua essência por músicos portugueses. O pianista João Paulo, o guitarrista Mário Delgado e o baterista / percussionista José Salgueiro são músicos e amigos de longa data cujo currículo dispensa qualquer apresentação e que eu muito admiro pela sua enorme criatividade e honestidade musical. É um prazer partilhar com eles a intimidade que a música proporciona.

Ficha Técnica:
Contrabaixo – Carlos Bica
Guitarra – Mário Delgado
Piano – João Paulo Esteves da Silva
Bateria – José Salgueiro

dia 13 de Abril – Combo da Academia Municipal das Artes da Nazaré
Sala da BIR | Início 22:00h

Este combo de alunos ligados à Escola e à Big Band do Município da Nazaré, foi formado para representar esta escola na Festa do Jazz do Teatro S. Luís, em Lisboa, que reúne dez Escolas de Jazz a nível nacional. O repertório a apresentar é baseado nos standards, o caminho correcto para quem estuda e ambiciona vir a tocar bem jazz.

Ficha Técnica:
Voz – Susana Gomes
Saxofone alto – João Capinha
Guitarra – Márcio Silvério
Baixo – Tiago Lopes
Bateria – Vítor Copa

dia 17 de Abril – European Tuba Trio & Big Band da E.S.M.A.E.
Sala da BIR | Início 22:00h

Ficha Técnica:
Eufónio – Anthony Caillet
Tuba – Sergio Carolino e François Thuillier
Direcção da Big Band – Paulo Perfeito

dia 18 de Abril – Doris Cales Quartet
Sala da BIR | Início 22:00h

Doris Cales nasceu em Brooklyn, Nova Iorque, numa família de músicos, demonstrando desde cedo grande paixão pelos palcos. A sua formação musical foi influenciada por diversos estilos musicais, mas foi no jazz que, em Espanha, põe à prova o seu talento como actriz e cantora. Trabalhou com músicos como Juan Carlos Calderón, Miralles, Kitflus, Serrat, Miguel Ríos, Ana Belén, Víctor Manuel, e também Lionel Ritchie, Harry Belafonte ou Spandau Ballet e, na área do jazz, com Jorge Pardo, Jerry González, Horacio Icasto, Víctor Merlo, Raimundo Amador, Antonio Serrano, Jesús Pardo, Nono Garcia, Pedro Sarmiento, entre outros.

Com a apresentação do seu CD Songs From My Heart (2006), estreia-se como solista no mundo do jazz. Um ano depois deu uma Master Class no Seminario Permanente de Vigo, liderado por Paco Charlin. Este proporcionou a gravação do seu segundo disco Doris Cales and SPJ cheio de vitalidade e novas perspectivas com os jovens músicos de jazz galegos e uma voz com poderio e conhecimento.Actualmente prepara o seu terceiro disco, a gravar em directo no Festival de Jazz de Ezcaray, como artista convidada. O seu título será Doris Cales Live:Are You Listening? com composições originais e uma ou outra surpresa, previsto para a primavera de 2008.

Esta cantora possui uma voz cheia de força, sentimentos e um “feeling” fantástico. Desde o momento em que entra em palco, leva-nos a um mundo de emoções envolto na magia de uma presença forte e uma voz sem par.

Ficha Técnica:
Voz – Doris Cales
Guitarra – Nacho Pérez
Contrabaixo – Paco Charlin
Bateria – Juanma Barroso

dia 19 de Abril – Triphasic
Sala da BIR | Início 22:00h

Llibert Fortuny e Gary Willis apresentam um novo projecto com o baterista David Gómez. Este trio oferece-nos um concerto peculiar onde os elementos electrónicos se misturam com os sons jazzísticos conseguindo novos pontos de expressão, inovando no mundo do jazz e criando novas tendências. Fortuny nasceu nas Ilhas Canárias e começou a tocar saxofone aos 11 anos.

Depois de terminar os seus estudos no Conservatório de Música de Manresa com as melhores classificações obteve uma bolsa para a Berklee College of Music de Boston (EUA). Durante este tempo tocou com Chick Corea, a Greg Hopkins Band, Ryles Club Big Band e Boston Pops Orchestra, terminando com um merecido Suma Cum Laude. Gravou o primeiro disco Un Circo sin Leones com os músicos Albert Bover, David Mengual, Marc Miralta e Perico Sambeat.

Colaborou com Rodrigo Gonçalves e Nuno Ferreira em Portugal. Em 2002 recebeu o prémio de Melhor Intérprete de Jazz da Associação de Músicos de Jazz e Música Moderna da Catalunha, repetindo em 2004 com o prémio Puig-Porret, da crítica musical catalã. Com o projecto Llibert Fortuny Elèctric Quintet gravou o segundo CD Revolts.

O seu novo disco Double Step acaba de ser gravado e sairá em Maio de 2008. Fortuny está concentrado em busca de novas ideias com o intuito de compor peças dinâmicas, abertas a novas influências, respondendo assim às suas emoções. Gary Willis, natural do Texas e residente em Barcelona é definido pelas revistas da especialidade como “um dos baixistas mais vitais dos anos 90 e extraordinários do planeta”. Tocou com músicos como Wayne Shorter, Allan Holsworth, Simon Phillips, entre outros. Foi professor de Baixo nos Estados Unidos, tendo já 4 livros publicados pela editora Hal Leonard.

David Gómez é natural de Valência e começou a tocar bateria aos 16 anos. Passou por diversos grupos de Jazz, rock, salsa e música brasileira, e acompanhou vários músicos solistas, como Perico Sambeat, Chano Domínguez, Iñaki Salvador, Bernardo Sassetti, Carlos Barreto e Zé Eduardo, entre outros. Acompanha, desde 1998, o autor basco Jabier Muguruza, com o qual já gravou 3 discos, tendo ganho o prémio de melhor álbum na 6ª edição dos Prémios de Música da SGAE.

Ficha Técnica:
Saxofone – Llibert Fortuny
Contrabaixo – Gary Willis
Bateria – David Gómez

Fonte: Tinta Fresca

Anúncios

0 Responses to “11º Festival de Jazz de Valado dos Frades”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Translate to English

Agenda

de 5 a 14 de Março - BragaJazz 2009 +info
27 e 28 de Fev | 6 e 7 de Mar - Seia Jazz & Blues 2009 +info
11 de Março - Wayne Shorter Quartet @ Casa da Música
14 de Março - Jeffery Davis @ Casa da Música


Para mais informações sobre os Clubes de Jazz acima mencionados, confiram o post sobre Clubes de Jazz em Portugal

Sugestões ou Críticas

Qualquer dica ou sugestão que tenham, assim como críticas ao blog, por favor enviem-me um E-mail para Enviar Mail

a

Calendário

Abril 2008
S T Q Q S S D
« Mar   Maio »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Quem me visita

Estatísticas

  • 209,733 Visitas

%d bloggers like this: